Recentes

Ano da Fé: Saiba como obter a Indulgência Plenária

O Papa Bento XVI decidiu conceder aos fiéis a indulgência plenária durante o Ano da Fé.

Assim o estipula o Decreto Urbis et Orbis divulgado pelo Vaticano. O texto assinala que durante todo o ano do Ano da Fé, obterão a indulgência plenária “… todos os fiéis verdadeiramente arrependidos, devidamente confessados, que tenham comungado sacramentalmente e que rezem segundo as orações do pontífice”.

Decreto Urbis et Orbis

Durante o Ano da Fé, como se pode ler no Decreto, a Igreja recomenda também a recordação do batismo através da ida à Pia Batismal.

“A Pia Batismal é um lugar muito importante porque é aí que recebemos a Fé. Se formos à pia batismal e tomarmos água benta e nos recordarmos do nosso batismo, e depois nos confessarmos, comungarmos e rezarmos pelo Papa, recebemos a indulgência plenária”.[1]

 

No passado dia 18 de Dezembro de 2012, o Cardeal Patriarca de Lisboa, D. José da Cruz Policarpo, publicou um Decreto sobre as Indulgências Plenárias na Diocese de Lisboa, no Ano da Fé.

Decreto do Cardeal Patriarca

 

Sobre as Indulgências

“A doutrina e o uso das indulgências vigentes na Igreja Católica há vários séculos encontram sólido apoio na revelação divina, a qual vinda dos Apóstolos se desenvolve na Igreja sob a assistência do Espírito Santo …“.[2]

“A revelação divina ensina-nos que os pecados acarretam como consequência penas …, penas que devem ser pagas ou neste mundo, mediante os sofrimentos, dificuldades e tristezas desta vida e sobretudo mediante a morte, ou então no século futuro pelo fogo, pelos tormentos ou penas purgatórias”.[3]

“As indulgências são um dom que o Senhor nos deixou. … Quando nos confessamos a pena eterna fica perdoada mas na pessoa humana fica sempre uma coisa que precisa de ajuda, uma espécie de cicatriz. Para isso serve o purgatório. É essa pena do purgatório que é totalmente suprimida pelas indulgências. A indulgência pode ser em nosso benefício, ou em benefício de pessoas que já tenham morrido”.[4]

O que diz o Catecismo da Igreja Católica sobre as Indulgências?

 


[1] D. Manuel Monteiro de Castro, Penitenciário-Mor da Santa Sé, Entrevista à Rádio Renascença.

[2] Paulo VI, Constituição Apostólica  Indulgentiarum Doctrina, Nº 1.

[3] Ibidem, Nº 2.

[4] D. Manuel Monteiro de Castro, Penitenciário-Mor da Santa Sé, Entrevista à Rádio Renascença.


©2020 Paróquia de São Pedro de Barcarena